A ansiedade que eu sinto pode afetar minha relação sexual! E agora?

Ansiedade afeta o sexo! E agora?

Foto: Daniele Antunes

 

Já sabemos que nossa saúde emocional e psicológica afeta diretamente nossa saúde física e a forma como o corpo responde a estímulos, não é? Já reparou que nossa sexualidade e, mais especificamente, nossa vida sexual é também intimamente ligada às emoções e o modo como estamos nos sentindo internamente?

Mas o quanto uma sensação que vem crescendo na população mundial e, principalmente na Brasileira, afeta negativamente nossas vidas e relações sexuais?

 

A ansiedade pode ser definida como sentimento de apreensão e medo caracterizado por sintomas físicos, psicológicos e cognitivos. Em estado de estresse ou de perigo, essas reações são naturais, porém, algumas pessoas se sentem assim em atividades cotidianas, e isso traz sofrimento e prejuízo para suas vidas. Pois é, sofremos sim uma epidemia de ansiedade. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Brasil tem o maior número de pessoas ansiosas do mundo: cerca 18,6 milhões de brasileiros ou 9,3% da população que já convivem com o transtorno. É normal todo mundo se sentir ansioso em algum momento da vida, mas isso não significa ter de fato o diagnóstico, tá?

 

Tá, e como isso afeta a minha relação sexual?

Vamos lá! Estudos que buscavam compreender as disfunções ou dificuldades sexuais das pessoas mostraram que a ansiedade é um fator direto e imediato. Uma pessoa com nível elevado de ansiedade pode ter dificuldade na entrega durante a interação e, ao invés de uma imersão nos aspectos sensoriais, ela se preocupa com seu desempenho, performance, aparência, entre outras coisas.

 

Ter uma educação restritiva e punitiva em relação ao sexo e/ou não ter tido acesso à informação de qualidade aliado ao medo de fracassar também geram a famosa ansiedade. Isso afeta a nossa concentração e a falta de atenção e de presença no momento de uma relação sexual pode prejudicar a experiência e tornar um problema algo que deveria ser prazeroso.  Nas mulheres, dores pélvicas e crônicas como o vaginismo, a vulvodínea e dispareunia são fortemente relacionadas à ansiedade. Dificuldade para atingir o orgasmo, falta de libido ou aversão sexual frequentemente também tem essa mesma ligação.

É claro, é preciso compreender o contexto, a qualidade conjugal da paciente, além de outros elementos da vida pessoal que influenciam no diagnóstico. Uma rotina corrida, com trabalho intenso e excessivo, pouca dedicação para atividades físicas, de lazer e autocuidado podem aumentar nossa ansiedade e influenciar em nossa qualidade de vida.

A boa notícia? Tem tratamento. Um profissional de psicologia especialista em sexualidade pode te ajudar a lidar com isso de forma mais profunda, mas, por enquanto, seguem algumas dicas que podem melhorar as questões que afetam diretamente a sua vida sexual:

 

  • Estreitar a relação emocional com o/a parceiro/a é sempre interessante! Nada é mais libertador do que trabalhar a confiança no casal, e criar condições para que se possa falar de tudo com sinceridade absoluta, com o objetivo de encontrar soluções conjuntas pode fazer uma super diferença;

 

  • Informar-se melhor. Estar aqui lendo essa matéria já é sim um grande passo 🙂 afinal, é muito importante buscar entender o funcionamento do nosso corpo, assim como entender a anatomia dos órgãos sexuais e o funcionamento deles. Saber o que acontece com eles durante uma relação sexual, em termos físicos e também psicológicos, lendo ou se informando sobre o tema ajuda muito a diminuir o medo e ansiedade, viu?

 

  • Enriquecer o erotismo. Essa é bem importante, afinal, a sexualidade é muito mais que apenas o sexo e a penetração. Tá liberado explorar novas possibilidades junto de outra pessoa ou sozinha, com ou sem instrumentos e dispositivos eróticos. O importante é se sentir!

 

  • Descobrir o que te relaxa. Cada pessoa é um universo de sensações, e na sexualidade não há regras além da necessidade do acordo mútuo entre as duas partes da relação sexual sobre o que está acontecendo. Nesse sentido, é muito bom descobrir as circunstâncias que trazem mais relaxamento e tranquilidade.

 

Exerça a confiança em si mesma, sem pressa e sem pressão. Já pode se libertar dos bloqueios e travas pra aproveitar a sua sexualidade e toda a potencialidade orgástica do seu corpo… será um imenso prazer 😉

 

Jamile Nascimento para o Blog da Ov

Referências:

Hawton K. Sex therapy: a practical guide. Oxford: Oxford University Press; 1993. 18. Williams W. Secondary premature ejaculation. Aust N Z J Psychiatry. 1984;18(4):333-40.

Liu M. Influence of sexual performance anxiety on Erectile Dysfunction. Chinese Journal of Clinical Psychology. 2002;1:47-9.

Kaya B, Unal S, Ozenli Y, et al. Anxiety, depression and sexual dysfunction in women with chronic pelvic pain. Sexual and Relationship Therapy. 2006;21(2):187-96. Disponível em: http://www.tandfonline.com/doi/ full/10.1080/14681990500359897. Acessado em 2013 (28 fev).

Kalmbach DA, Ciesla JA, Janata JW, Kingsberg SA. Specificity of anhedonic depression and anxious arousal with sexual problems among sexually healthy young adults. J Sex Med. 2012;9(2):505-13.

Hartmann U, Heiser K, Rüffer-Hesse C, Kloth G. Female sexual desire disorders: subtypes, classification, personality factors and new directions for treatment. World J Urol. 2002;20(2):79-88.

Katz RC, Jardine D. The relationship between worry, sexual aversion, and low sexual desire. J Sex Marital Ther. 1999;25(4):293-6.

Dunn KM, Croft PR, Hackett GI. Association of sexual problems with social, psychological, and physical problems in men and women: a cross sectional population survey. J Epidemiol Community Health. 1999;53(3):144-8

Envie um Comentário

Ov pra Curta a Ov no Facebook! :D

Nosso Insta
Mostra pra gente o quanto você fica linda de Ovelha Negra com o #SouOv pra aparecer por aqui!

    • Foto Viver Bem – Gazeta do Povo
    • As peças prezam pelo conforto e a atitude. São um incentivo ao empoderamento e a valorização pessoal.

      - Viver Bem – Gazeta do Povo
    • Foto Coisas de Diva
    • Uma grata surpresa.

      - Coisas de Diva
    • Foto Arquiteta do Amor
    • A Ov projeta para as curvas da mulher brasileira com requinte e elegância de uma modelagem internacional.

      - Arquiteta do Amor

    Quer saber de todas as novis da Ov? Deixa seu email :)

    * Não enviamos spam, e você pode sair da lista quando quiser ;)
    Quero saber quando esse produto voltar ao estoque Vamos informá-lo quando o produto chegar em estoque. Apenas deixe seu endereço de e-mail válido abaixo.
    E-mail Quantidade Não compartilharemos seu endereço com mais ninguém.